Livro que conta história do Paraná é lançado em Bogotá e Assunção

Projeto “Trupe da Saúde” retorna à atividade nos hospitais no dia 9 de março
20/02/2015
Equipe da Unicultura faz visitas técnicas a espaços culturais de São Paulo
16/03/2015
Show all

Livro que conta história do Paraná é lançado em Bogotá e Assunção

O livro “Paraná Central: A Primeira República das Américas” (na tradução para o espanhol: “La Primera República de las Américas”) será lançado em Bogotá e Assunção nos dias 10 e 25 de março. “Essa ação, que levará ao conhecimento do público colombiano o grande trabalho realizado durante os cinco anos de investigação sobre a história do estado do Paraná, é uma forma de ressaltar a importância da integração cultural entre a Colômbia e o Brasil”, avalia Margarita Durán Ariza, do Instituto de Cultura Brasil Colômbia. O lançamento na América Latina tem o apoio da Itaipu Binacional.
A tradução da obra para o espanhol foi lançada oficialmente em abril de 2014, na ocasião da abertura dos trabalhos de 2014 no Parlamento do Mercosul, em Montevidéu, no Uruguai, com a participação de Kruger e do diretor da Universidade Livre da Cultura, Ricardo Trento, responsável pela produção do livro. Foi a primeira vez que o Parlamento se abriu para a difusão de uma ação cultural. A edição original, em português, é de 2012.
Resultado de anos de estudo e pesquisa do autor, a obra apresenta um novo olhar sobre a história do Brasil meridional, a partir da ocupação dos jesuítas, no decorrer de cinco séculos de ações missionárias. O livro remonta a aspectos dessa ocupação que podem ser valorizados, como o ensino da arte e a contribuição cultural, como a formação de bibliotecas com obras da literatura universal, latina e grega, entre outras, bem como a aspectos econômicos, como a formação de um modelo político e administrativo.
Na obra histórica, Krüger traz aspectos relevantes de um ousado projeto de construção da República Teocrática dos jesuítas, retratando o universo de conquistas e disputas que envolveram os povos indígenas, jesuítas e bandeirantes. O autor relata a pesquisa realizada nas regiões do Rio Ivaí e da Serra da Esperança, trazendo reminiscências históricas do lendário Caminho do Pai Zumé, aberto pela passagem do mítico São Tomé, ou Caminho do Peabiru, pelas expedições guaranis.
Com produção executiva da ONG Unicultura e patrocínio da Syngenta, a tradução do livro foi realizada pelo Ministério da Cultura e conta com o apoio da Lei de Incentivo à Cultura.

O Autor
Nivaldo Krüger nasceu em Canoinhas (SC), mora com a família em Guarapuava desde a adolescência. Foi Vereador (1958/62), Prefeito de Guarapuava durante três mandatos (1964, 1973 e 1983), Deputado Estadual (1969/73), Federal (1979/82) e Senador da República (2003) pelo estado do Paraná. Além disso, exerceu outras funções públicas como presidente da Sanepar e da Paraná Ambiental. Foi fundador da Associação Comercial e Industrial de Guarapuava (ACIG), em 1964, e dez anos depois, da Associação dos Municípios do Paraná (AMP).
O ex-senador Krüger detém, ainda, os títulos de Cidadão Honorário do Paraná e Cidadão Benemérito Municipalista do Paraná, dentre outros. É autor das seguintes obras: As Câmaras na Formação da Nacionalidade; Sudoeste do Paraná – História de Bravura, Trabalho e Fé; e Guarapuava – Seu Território, Sua Gente, Seus Caminhos, Sua História, além de inúmeras teses e artigos sobre o desenvolvimento do municipalismo e sobre a História do Paraná.